domingo, 27 de julho de 2008

Sem culpa, sem medo e sem pecado...

Sem culpa, sem medo e sem pecado...
Uma relação só e acompanhado
Com um tantinho de segredo
E até um tiquinho de ciúme
Muitos beijos na boca
E uma vontade louca de ir além do cume
Só pra deixar o outro assanhado

Que as flores sejam sempre vivas
E a paixão não morra jamais
As cores mesmo opacas serão ativas
E o coração...
Feito de confeito e de tesão
Vai para frente e para trás
Batendo de amor...
Com gás e calor
Sem receio do que se faz

Com culpa de não pedi desculpa
Pela ausência que o destino nos causou
Com medo de perder tão cedo
O amor que chegou tão tarde
Mas que arde o sabor azedo
Que a saudade recomendou
Pecado desalojado da fruta que não vingou
Um sonho tão sonhado
Querendo ser realizado
Mas a chuva ainda não passou...

Júlio Nessin
Publicado no Recanto das Letras em 27/07/2008


MEUS VÍDEOS

Loading...