quinta-feira, 2 de julho de 2009

Filosofia de amor / Jota Maranhão e Jorge Vercillo

Quem por mêdo do amor que morre
Na hora que o amor percorre
Recua, se afasta e corre
Ouça o conselho que eu lhe dou
É só você morrer de amor
Que a chama do amor não morre

Quem por mágoa de amor se abate
Por medo que o amor maltrate
Ao invés de se dar combate
Ouça o conselho que eu lhe dou
É muito mais cruel a dor
Na casa que o amor não bate

Filosofia de amor não é rei nem doutor
Quem aprende
Só vai sair vencedor de um combate de amor
Quem se rende
Filosofia de amor só não é sabedor
Quem renega
Só vai prender seu amor e virar seu senhor
Aquele que se entrega

E o poeta é o professor
Que ensina todo dia
Filosofia de amor!...




Composição:
Jota Maranhão, Deusdedith Maranhão e Paulo Cesar Pinheiro

MEUS VÍDEOS

Loading...